Fluidoterapia/Magnetização

Fluidoterapia ou Magnetização é a capacidade de através da doação de fluídos interferirmos positivamente na saúde das pessoas, podendo ser através de passe magnético ou através de água fluidificada.
O termo correto deveria ser magnetismo terapêutico ou “magnetoterapia” que nada mais é do que uma terapia através do magnetismo.

E então o que é o magnetismo? Segundo Alan Kardec “é uma variedade do Espiritismo na qual Espíritos encarnados agem sobre outros Espíritos encarnados, e também uma outra variedade do magnetismo e do Espiritismo, segundo se tome por ponto de partida da ação de encarnados sobre desencarnados, ou de Espíritos relativamente livres sobre Espíritos aprisionados num corpo; esta variedade, que tem como princípio a ação dos encarnados sobre Espíritos, se revela na tratamento e na moralização dos Espíritos obsessores.” (Revista Espírita, edição julho-1867, in: Jacob Melo – Reavaliando Verdades Distorcidas, Abordagem 01,pg.37)

fluidoterapia1

O magnetismo surgiu com Paracelso, notável alquimista e médico suíço que se projetou na Idade Média e é apontado com criador da palavra magnetismo, quando as comparou com as forças “viventes” do imã (magnete). Mas, modernamente, Mesmer, médico alemão é apresentado como responsável pela codificação e demonstração prática do magnetismo, por ele trazido como “Teoria do Magnetismo Animal”. (Jacob Melo – Cure-se e cure pelos passes – 2004, pg33.)

A rigor qualquer passe constitui uma terapia fluídica, entretanto, o termo fluidoterapia tem sido, geralmente, reservado para designar um tipo especial de passe, sempre executado por um grupo de passistas, com duração um pouco maior que a do passe tradicional e que, normalmente, se destina a corrigir irregularidades, mais ou menos graves, da estrutura do perispírito, que estejam a comprometer seriamente a vitalidade e funcionalidade do organismo do paciente. (Luiz C.M.Gurgel – fonte: www.comunidadeespirita.com.br)

Na magnetização podemos contar com a contribuição de Espíritos desencarnados, pois como diz Alan Kardec (Revista dos Espírita, jan,1864, in:Jacob Melo – Reavaliando Verdades Distorcidas, Abordagem 04,pg 70) “Para curar pela ação fluídica, os fluidos mais depurados são os mais saudáveis; desde que estes fluidos benéficos são dos Espíritos superiores, então é o concurso deles que é preciso obter. Por isso a prece e a invocação são necessárias. Mas para orar e, sobretudo, orar com fervor, é preciso fé. Para que a prece seja escutada, é preciso que seja feita com humildade e dilatada por um real sentimento de benevolência e caridade. Ora, não há verdadeira caridade sem devotamento, nem devotamento sem desinteresse. Sem estas condições o magnetizador privado da assistência dos bons Espíritos, fica reduzido a suas próprias forças, por vezes insuficientes, ao passo que com o concurso deles, elas podem ser centuplicadas em poder e eficácia.”

fluidoterapia2

O espírito atuante na cura é do próprio magnetizador com a participação ou não de Espíritos superiores desencarnados, e Alan Kardec ratifica nesta citação: “O poder da fé se demonstra, de modo direto e especial, na ação magnética; por seu intermédio, o homem atua sobre o fluido, agente universal, modifica-lhe as qualidades e lhe dá a impulsão por assim dizer irresistível. Daí decorre que aquele que a um grande podem fluídico normal reúne ardente fé, pode, só pela força de vontade dirigida para o bem, operar estes singulares fenômenos de cura a outros, tidos antigamente por prodígios, mas que não passam de efeito de uma lei natural. Tal o motivo porque Jesus disse aos seus apóstolos: “se não curaste é porque não tínheis fé”. (Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap. XIX – “A fé remove montanhas”, item5.)

A cura é obtida pelo magnetizador que é quem atua, onde atua e obtém resultados pela sua ação, movido pela fé e pela vontade, como segue: “A cura é obtida sem emprego de nenhum medicamento, portanto, ela é devida a influência oculta; e tendo em vista que se trata de um resultado efetivo, material, e que nada pode produzir alguma coisa, é preciso que esta influência seja alguma coisa de material; isso não pode, pois, senão ser um fluido material, embora palpável e invisível (…) a maioria das doenças curadas por esse meio, sendo daquelas contra as quais a ciência é impotente, há, pois, agentes curativos mais poderosos do que aqueles da medicina comum. (Revista Espírita, edição Nov.1867- in:Jacob Melo – Reavaliando Verdades Distorcidas, Abordagem 07,pg 108)

A magnetização ou a fluidoterapia, quando praticada com método e o devido preparo, não há quaisquer referências a comprometimentos na saúde dos que se dedicam a seu serviço. Ela é, na verdade, mais uma oportunidade bendita da prática à caridade e amor ao próximo.

Grupo de Estudo e Pesquisa da Ordem Fraternidade Luz e Fé – FLF (abril – 2013)

BIBLIOGRAFIA

  1. Evangelho Segundo o Espiritismo – Alan Kardec – 1863.

  2. Reavaliando Verdades Distorcidas – Jacob Melo – 2008.

  3. Cure-se e Cure pelos Passes – Jacob Melo – 2008.