São Lucas o Médico de Homens e Almas

artigo10_4_1

“A vida pertence a Deus, pois a atividade da mente é vida e Ele é essa atividade. A pura auto-atividade da razão é a mais abençoada e eterna vida de Deus. Dizemos que Deus vive, eterno e perfeito, e que a vida contínua e eterna é de Deus, pois Deus é a vida eterna.” Aristóteles

Dentre todos os que são parte da história da Medicina – xamãs, feiticeiros, sacerdotes, médicos – o evangelista Lucas, médico grego e cidadão romano, que descreveu com doçura e amor a vida de Jesus de Nazaré na Terra, seguindo os seus passos pouco tempo após seu Calvário, ao mesmo tempo acrescentou um piedoso capítulo à história da Medicina.

Lucas impregnou a Medicina de amor, de compaixão, solidariedade e até de cumplicidade, pois aliou aos conhecimentos adquiridos na escola de Medicina e aos ensinamentos de Keptah, médico e humanista egípcio, a crença de que o preparo espiritual dos enfermos e o carinho dos médicos são de grande valia no êxito do tratamento instituído. Lucas procurava estimular a confiança no médico e a fé do paciente como fatores fundamentais para a obtenção de bons resultados.

Em suas meditações, Lucas considerava que o poder dos deuses influenciava a cura, uma vez que a mente do enfermo possui uma energia capaz de aliviar ou vencer muitos de seus males, quando devidamente conduzida. Muitas das curas atribuídas a Lucas, além da eficácia dos tratamentos com ervas e outros remédios naturais, têm sido consideradas milagrosas, como ele próprio relata: “quantas vezes, pedindo o auxílio de Deus, não obtive a cessação de severos sofrimentos, ao colocar a mão sobre a cabeça do paciente, para que a corrente da força mental pudesse passar do meu querer, para os seus centros vitais, quando bem preparados para a receptividade desejada! Que os médicos do futuro também se utilizem desses meios para aliviar os seus clientes!”

E explicando as curas que descreveu no Terceiro Evangelho e no Atos dos Apóstolos, Lucas enaltecia o poder do Espírito Santo, suficiente por si só, de produzi-los, uma vez que muitos homens teriam a faculdade de transmitir fluidos superiores, por delegação de Deus, produzindo curas notáveis, como as que o próprio Lucas conseguia. E indagava: “por que os médicos não se aperfeiçoam em ministrá-las, deixando de utilizar seus remédios e alquimias, ou recorrendo a esses tratamentos apenas como último recurso?”

Há um sem número de histórias, lendas, comemorações e invocações em torno do médico e pintor São Lucas, e uma dessas orações pede ao santo, tratamento para o espírito mais do que para o corpo: “Deus Todo Poderoso, que chamaste Lucas, o médico, cuja glorificação está no Evangelho, para ser um evangelista e médico da alma, seja do Teu agrado que, através dos remédios salutares da doutrina que ele divulgou, todos os males de nossa alma fiquem curados; pelos méritos de Teu filho Jesus Cristo nosso Senhor. Amém”.

A escolha de São Lucas como patrono dos médicos nos países que professam o cristianismo é bem antiga. Eurico Branco Ribeiro, professor de cirurgia e fundador do Sanatório S. Lucas, em São Paulo, em sua obra, intitulada “Médico, pintor e santo”, refere que, já em 1463, a Universidade de Pádua iniciava o ano letivo em 18 de outubro, em homenagem a São Lucas, proclamado patrono do “Colégio dos filósofos e dos médicos”. No Brasil acha-se definitivamente consagrado o dia 18 de outubro como “dia dos médicos”.

Fonte: História da Medicina – CREMESP

rodapeFLF

Expoentes da Medicina Atuantes no Espiritismo

artigo08_03_1

Na medicina temos muitos profissionais que acreditavam na espiritualidade e mediunidade nos homens e se dedicaram a estudá-la.

Dentre eles temos um Prêmio Nobel Charles Robert Richet (25/08/1850 – 04/12/1935) francês, fisiologista que inicialmente investigou uma variedade de assuntos, tais como a neuroquímica, digestão, respiração, termorregulação em homeotérmicos animais. He won the Nobel Prize “in recognition of his work on anaphylaxis ” in 1913. [ 1 ]

artigo08_03_2

Ele ganhou o Prêmio Nobel em reconhecimento do seu trabalho em anafilaxia, em 1913. He also devoted many years to the study of spiritualist phenomena. A anafilaxia é uma grave reação alérgica que é rápida no início e pode causar a morte. Ele normalmente provoca uma série de sintomas, incluindo uma erupção cutânea, inchaço da garganta, e pressão arterial baixa. Common causes include insect bites/stings, foods, and medications.As causas mais comuns incluem picadas de insetos / ferroadas, alimentos e medicamentos. Esta pesquisa ajudou a elucidar a febre do feno, asma e outras reações alérgicas a substâncias estranhas e explicou alguns casos previamente não compreendidos da intoxicação e morte súbita.

Ele também dedicou muitos anos para o estudo de fenômenos espíritas. Richet acreditava que a mediunidade podia ser explicada fisicamente devido à projeção externa de uma substância material (ectoplasma) do corpo do médium.

Outro expoente na área de medicina espiritual é Marlene Nobre, médica ginecologista e obstetra, espírita de berço, fundadora e presidente da AME – Associação Médico-Espírita Brasileira, hoje atua nas tarefas do Grupo Espírita Cairbar Schutel (GECS), do Lar do Alvorecer, da Folha Espírita, da AME-Brasil e Internacional.

artigo08_03_3

O objetivo das AMEs pelo mundo afora é a construção da espiritualidade na Medicina. Como afirmou Marlene Nobre “Aos poucos, os preconceitos vão sendo vencidos e os novos conceitos passam a ser incorporados pela maioria das instituições de saúde, beneficiando, em muito, a vida no planeta. Mas é preciso paciência. E, sobretudo, tolerância e compreensão, porque, como dizia Einstein, é mais fácil quebrar um átomo do que um preconceito”.

Conhecemos no 6º. Encontro mundial de Magnetizadores Espíritas deste ano o médico Dezir Vêncio, especialista em nefrologia, professor em Clinica Médica da Universidade Federal de Goiás, vive-presidente da FEEGO – Federação Espírita do Estado de Goiás e palestrante espírita. Atua no Centro Espírita em Goiânia e tem feito palestras a muitos anos sobre Magnetismo, inclusive na AME-GO da qual é colaborador.

artigo08_03_4

Tem apresentado palestras nos EMME – Encontro Mundial de Magnetizadores Espíritas constantemente sobre temas como Fibromialgia e Coerência Cardíaca, apresentado este ano.

A participação de profissionais da medicina nos trabalhos espíritas vem fortalecer os laços da religião e da ciência que estavam afastados, procurando fundamentar através da criação e realização de pesquisas e estudos os fenômenos acontecidos.

BIBLIOGRAFIA
– Bibliografia de Charles Robert Richet – http://pt.wikipedia.org/wiki/Charles_Robert_Richet;
– Entrevista com Marlene Nobre – http://www.portalespiritualista.org/entrevistas/587-entrevista-com-marlene-nobre;
– Devir Vêncio – http://medicinaespiritual.blogspot.com.br/2008/04/porque-o-magnetismo-dr-dezir-vencio.html;
– AME Brasil – http://www.amebrasil.org.br/2011/.

rodapeFLF

O Espiritismo Avança Entre os Profissionais da Medicina

06artigo3_1

Desde 1941, através da fundação da primeira entidade médico-espírita no Rio de Janeiro foi dado inicio no estudo das relações entre a Doutrina Espírita e a sua fenomenologia tendo em vista a sua aplicação nos campos da Religião, Ciência e Filosofia, chegando até a Medicina.

Um dos baluartes e hoje Presidente da Associação Médica-Espírita do Brasil é Marlene Nobre, médica ginecologista aposentada, espírita de berço, formou-se em Uberaba, tendo nos anos de 1957 a 1962, quando fez a faculdade de Medicina, trabalhado com Chico Xavier. Em 1967, com o incentivo de Chico seu marido Freitas Nobre, que foi vice-prefeito de São Paulo e posteriormente quatro vezes deputado federal, fundou a Folha Espírita da qual foi desde as primeiras horas colaboradora. Em 1968 ajudou na fundação da Associação Médica-Espírita de São Paulo, sendo sua primeira secretária, e com muitos outros amigos médicos espíritas uniram-se sob a inspiração de Batuíra e Bezerra de Menezes, através do médium Spartaco Ghilardi, para lançar as bases do movimento médico-espírita no Brasil.

06artigo3_2

Com o desencarne do marido em 1990, foi chamada, cerca de quinze dias depois, por Dr. Bezerra de Menezes para a tarefa de aglutinar colegas e formar a AME-Brasil, da qual assumiu a presidência em fevereiro de 1990. Com o auxílio de Chico Xavier a associação brasileira tinha o objetivo de congregar todas as associações estaduais e municipais que existiam e fundar em outros estados estas associações médico-espíritas, pois como Bezerra de Menezes as associação já estavam formadas no coração de Jesus e que precisava ser materializada na Terra.

As associações médico-espíritas são dinâmicas e têm produzido muitos eventos, cursos, seminários, livros, visando difundir o paradigma médico-espírita. Em alguns Estados, há também parcerias muito interessantes entre os centros espíritas e as AMEs, com vistas às pesquisas da Terapêutica Complementar Espírita e também em tarefas de auxílio aos irmãos carentes.

06artigo3_3

A finalidade das AMEs é atrair pessoas de vários centros espíritas, visando sua unificação tão necessária para o cumprimento da missão que nos foi confiada por Jesus de consolar almas, esclarecer consciências e implementar atitudes renovadas em nós e nos demais irmãos de caminhada.

Em suas reuniões e palestras destaca a fé raciocinada, visando através da busca pelo conhecimento quebrar paradigmas de pessoas que muitas vezes tem resistência em freqüentar centros espíritas e que terminam por descobrir a mensagem que Jesus Cristo os deixou.

As AMEs se dedicam também a pesquisas, não só no campo das ciências médicas mas em outras ciências cujas descoberta corrobora com as teses espíritas, trazendo para o movimento, não só no Brasil, mas no mundo todo este conhecimento que amplia as convicções da fé racional.

Em 2006, numa jornada médico-espírita em São Paulo, Marlene Nobre recebeu de Bezerra de Menezes uma mensagem dos princípios médico-espírita que são os seguintes: o médico espírita sabe que seu diploma pertence a Jesus; respeita seus colegas de profissão que não o compreende e tem preconceito com sua crença e conduta, continuando a agir da mesma maneira sem orgulho ferido ou decepção paralisante; faz estudos e pesquisas visando cada vez mais sue aprimoramento nesta área; não de descuida dos seus sentimentos procurando colocar seu conhecimento em benefício dos mais necessitados; não se sente incomodado por ter base de seus estudos nas revelações de Kardec e inspira-se nestas informações para fazer suas pesquisas; reconhece que o verdadeiro líder é aquele que dá exemplos de humildade e de amor e que a hierarquia é origina-se da evolução espiritual, e que finalmente procura a Casa Espírita para trabalhar e aplicar o tratamento complementar espírita.

06artigo3_4

A construção da espiritualidade na Medicina veio para ficar. Aos poucos, os preconceitos vão sendo vencidos e os novos conceitos passam a ser incorporados pela maioria das instituições de saúde, beneficiando, em muito, a vida no planeta. Mas é preciso paciência. E, sobretudo, tolerância e compreensão, porque, como dizia Einstein, é mais fácil quebrar um átomo do que um preconceito.

BIBLIOGRAFIA

rodapeFLF