Dia Mundial da Saúde e Saúde Espiritual

A “Organização Mundial de Saúde” (OMS) define a saúde como “um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não somente ausência de afecções e enfermidades”.
O poeta romano Juvenal quando propôs o seu clássico “Mens sana in corpore sano” (“uma mente sã num corpo são”) também afirmava que uma coisa estava ligada na outra, corpo e mente.
Podemos trazer para a área da educação espiritual as questões ligadas à saúde e à doença?

Vejamos o que nos fala Kardec em seu diálogo como o Espirito da Verdade, relatado nas páginas de O Livro dos Espíritos:
Questão 964: Deus tem necessidade de se ocupar de cada um de nossos atos para nos recompensar ou punir, e a maioria desses atos não são insignificantes para ele?
– Deus tem Suas leis que regem todas as vossas ações. Quando há violação da lei, a falta é vossa. Sem dúvida, quando um homem comete um excesso, Deus não pronuncia um julgamento contra ele, para dizer, por exemplo: “Foste guloso, vou te punir”. Porém, traçou um limite: “as doenças” e, frequentemente, a morte, são consequências dos excessos: eis a punição; “ela é o resultado da infração à lei” (grifos nosso). O mesmo acontece com todas as coisas.

diasaude1

Pelo dialogo acima apresentado percebemos que as doenças são o reflexo imediato das infrações à Lei de Deus. Que leis serão estas que, se infringidas, nos deixarão doentes? Jesus ao ser questionado por um fariseu assim respondeu:

(Mateus, 22: 34 a 40)

Os fariseus, ao ouvirem que Jesus havia feito os saduceus se calarem, reuniram-se; e um deles, que era doutor da lei, perguntou-Lhe para tentá-Lo:

Mestre, qual é “o maior mandamento da lei”?

Jesus lhe respondeu: Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu espírito. Este é o maior e o primeiro mandamento.

E eis o segundo, que é semelhante àquele: “Amarás teu próximo como a ti mesmo. Toda a lei e os profetas estão contidos nestes dois mandamentos”. (grifo nosso)

No célebre Sermão da Montanha, relatado por Mateus nos capítulos 5, 6 e 7 do evangelho, Jesus explica ainda que:

(Mateus, 7: 12)

Fazei aos homens tudo o que gostaríeis que eles vos fizessem; “pois esta é a lei” e os profetas. (grifo nosso)

Portanto, o estudioso das obras básicas do Espiritismo logo descobre que todas as doenças são produzidas por nós mesmos, com nossas atitudes equivocadas, distraídas ou mesmo em total ignorância da lei referida por Jesus.

diasaude2

Estas leis encontram-se detalhadas e explicadas na Parte Terceira do Livro dos Espíritos, cujo titulo é “Leis Morais”. A pergunta que abre este estudo é:

Questão 614: O que se deve entender por lei natural?

A lei natural é a lei de Deus. É a única verdadeira para a felicidade do homem; ela lhe indica o que deve ou não fazer, e ele é infeliz somente quando se afasta dela.

Ora, se o assunto é felicidade ou infelicidade, já começamos a nos interessar mais, pois quem não quer ser feliz e saudável e estar de bem com a vida?

Mais adiante Kardec propõe uma divisão desta lei em 10 partes:

Questão 647: Toda a lei de Deus está contida no ensinamento de amor ao próximo ensinado por Jesus?

Certamente esse ensinamento contém todos os deveres dos homens entre si; mas é preciso vos mostrar sua aplicação, senão deixareis de o cumprir como fazeis até hoje; aliás, a lei natural compreende todas as circunstâncias da vida e esse ensinamento é apenas uma parte da lei.

Os homens necessitam de regras precisas. Os ensinamentos gerais e indefinidos, por serem muito vagos, possibilitam diversas interpretações.

Questão 648: Que pensais da divisão da lei natural em dez partes compreendendo as leis de “adoração”, “trabalho”, “reprodução”, “conservação”, “destruição”, “sociedade”, “progresso”, “igualdade”, “liberdade” e, por fim, a de “justiça, amor e caridade”?

Essa divisão da lei de Deus em dez partes é a de Moisés e pode abranger todas as circunstâncias da vida, que é essencial.

Podeis segui-la, embora ela nada tenha de absoluto, como não têm os outros sistemas de classificação que dependem do ponto de vista sob o qual se considere o que quer que seja.

A última lei é a mais importante; é por ela que o homem pode avançar mais na vida espiritual, porque resume todas as outras.

Baseado nisso é que a FLF – Fraternidade Luz e Fé – criou a “educação espiritual para uma vida melhor” como o seu principal objetivo, pois nos dará a formação cultural necessária para edificarmos, em nós mesmos, um templo dedicado às virtudes, combater os vícios que assolam a sociedade, e assim encontrar a felicidade aqui mesmo neste mundo. 

diasaude3

Então, mãos à obra. Saúde e prosperidade a todos!

Grupo de Estudo e Pesquisa da Ordem Fraternidade Luz e Fé – FLF (abril – 2013)